logo clds.png
CLDS 4G          EIXOS DE INTERVENÇÃO         EMPREGO         FORMAÇÃO         AGENDA         CONTACTOS

EIXOS DE

INTERVENÇÃO

OBJECTIVOS DO PROGRAMA

Intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil.

Promoção do envelhecimento activo e apoio à população idosa

1

 

Aumentar os níveis de coesão social do concelho, dinamizando a alteração da sua situação socioterritorial.

2

 

Concentrar a intervenção nos grupos populacionais que evidencia fragilidades mais significativas, promovendo a mudança na situação das pessoas tendo em conta os seus fatores de vulnerabilidade.

3

 

Potenciar a congregação de esforços entre o sector publico e o privado na promoção e execução dos projetos através da mobilização de atores locais com diferentes proveniências.

4

 

Fortalecer a ligação entre as intervenções a desenvolver e os diferentes instrumentos de planeamento existentes de dimensão municipal.

ACÇÕES A DESENVOLVER

ACÇÕES DO EIXO 1

 
Acção N.º
Nome
Objectivos
Destinatários
7
Apróximar
Promover encontros entre entidades empregadoras, empresários e candidatos a emprego (através de encontros debate; conferências e palestras realizadas de forma trimestral) no sentido de dar a conhecer estratégias e políticas de gestão de recursos humanos das entidades empregadoras e adatpar o perfil dos candidatos às necessidades do mercado de trabalho.
Desempregados; desempregados de longa duração; jovens à procura do 1º emprego; beneficiários do RSI; Pessoas com deficiência e incapacidade
6
Empreende no Feminino
Promover a igualdade de género através de sessões com pessoas desempregadas de longa duração do sexo feminino, para uma postura mais empreendedora e inovadora, nomeadamente através da realização de iniciativas de capacitação e desenvolvimento pessoal; no estreitar de colaborações com o mundo empresarial e com o académico e também no estímulo à criação de redes de relacionamento que permitam transformar ideias em atitudes.
Desempregados; desempregados de longa duração; jovens à procura do 1º emprego; beneficiários do RSI; Pessoas com deficiência e incapacidade
5
Loja do emprego
Realização de atendimentos personalizados de enquadramento/orientação num espaço onde se disponibilizam recursos humanos e meios técnicos facilitadores. Apoio na elaboração de um Curriculum Vitae e Carta de Apresentação, na pesquisa de ofertas de emprego.
Desempregados; desempregados de longa duração; jovens à procura do 1º emprego; beneficiários do RSI; Pessoas com deficiência e incapacidade
4
Divulgar
Criação de um canal de comunicação (website) com o intuito de divulgar as ofertas de emprego disponibilizadas pelas entidades empregadoras locais, permitindo a divulgação de todas as ofertas de emprego incluindo as ofertas não financiadas pelo IEFP.
Desempregados; desempregados de longa duração; jovens à procura do 1º emprego; beneficiários do RSI; Pessoas com deficiência e incapacidade
3
Incluir
Promover a empregabiliade de pessoas com deficiência e incapacidade, através da divulgação de medidas específicas de apoio à contratação junto das entidades empregadoras, promovendo ações de informação e sensibilização de modo a que as incluam no seu raio de recrutamento.
Empresários; Instituições; Entiades empregadoras locais
2
Qualificar
Levantamento das oportunidades de qualificação por áreas de formação existentes no concelho e distrito e a sua divulgação através de uma página web criada para o efeito.
Desempregados; desempregados de longa duração; jovens à procura do 1º emprego; beneficiários do RSI; Pessoas com deficiência e incapacidade
1
Promover - Ciclo de workshops
Capacitar os desempregados com ferramentas que desenvolvam o seu potencial de empregabilidade e as suas competências pessoais, e que sejam facilitadoras da integração no mercado de trabalho, através de um ciclo de workshops temáticos.
Desempregados; desempregados de longa duração; jovens à procura do 1º emprego; beneficiários do RSI; Pessoas com deficiência e incapacidade

ACÇÕES DO EIXO 2

 
Acção N.º
Nome
Objetivos
destinatários
15
Criar Laços
Atividades ludico pedagógicas nas pausas letivas (Natal, Carnaval, Páscoa e Verão) destinadas a crianças e Jovens provenientes de agregados famíliares com baixos rendimentos, com o objetivo de promover / proporcionar estilos de vida saúdaveis e a integração na comunidade.
Pessoas com deficiência e incapacidade; Famílias; Crianças e Jovens
14
Criança Ativa
Desenvolver competências psicossociais e cognitivas nas crianças e jovens através da dinamização de diversas actividades lúdico-pedagógicas
Pessoas com deficiência e incapacidade; Famílias; Crianças e Jovens
13
Dar +
Promoção de sessões de reflexão e encontro de estratégias para resolução dos novos desafios que as famílias atuais enfrentam diariamente, desenvolvendo as suas competências parentais; pessoais e sociais, procurando atenuar a influência dos factores de risco, no sentido da promoção e proteção dos direitos das crianças, tendo em conta que não existem no Concelho outras respostas tipificadas, nomeadamente o CAFAP.
Pessoas com deficiência e incapacidade; Famílias; Crianças e Jovens
12
Capacitação Familiar – Ciclo de conversas
Qualificar e desenvolver competências nas famílias e comunidade sobre direitos e cidadania; educação/literacia financeira, entre outras temáticas que se afigurem pertinentes, através da realização de sessões de sensibilização e esclarecimento.
Pessoas com deficiência e incapacidade; Famílias; Crianças e Jovens
 

ACÇÕES DO EIXO 3

Acção N.º
Nome
Objectivos
Destinatários
18
O meu vizinho
Desenvolvimento de projetos de voluntariado de proximidade no sentido combater a solidão e aumentar o bem-estar. Pretende-se promover e potenciar o voluntariado despertando nas pessoas um espírito de solidariedade permanente e efetiva, implementando uma rede de voluntários na comunidade local que monitorize de forma informal os idosos em situação de isolamento ou solidão providenciando companhia e convívio. Cabe à equipa do CLDS 4G dinamizar e potenciar as acções de voluntariado, agindo como intermediário entre as pessoas que expressam a sua disponibilidade e vontade para serem voluntárias e as entidades promotoras de Voluntariado, interessadas em receber voluntários e coordenar o exercício da sua atividade. Um pouco a exemplo dos Bancos Locais de Voluntariado (Ex. Bragança e Mirandela, que já existem, mas são de acção concelhia, pelo que não intervêm no nosso Concelho).
Pessoas Idosas; Pessoas com deficiência e incapacidade
17
Encontros intergeracionais
Promover encontros intergeracionais, enquanto oportunidades de aprender, que ressaltam a diversidade e a riqueza de perspectivas de cada ser humano. Organizar rodas de conversa entre gerações; Workshops de trocas de experiências, nomeadamente de ofícios, de saberes e de sabores, atividades realizadas conjuntamente por pessoas mais jovens e mais velhas, mantendo as possibilidades de interação e promovendo o envelhecimento ativo; a integração na comunidade e contribuindo para a melhoria da sua auto-estima, bem-estar psicológico (objetivos e aspirações, sentido de utilidade,entre outros), empoderamento, bem como a contribuir para uma comunidade mais coesa e plural.
Pessoas Idosas; Pessoas com deficiência e incapacidade
16
Terapia do Riso
Pretende-se a promoção da saúde através de uma actividade mental estimulante, promovendo o envelhecimento activo e a autonomia das pessoas idosas, contribuindo para o seu bem-estar físico, mental e social.
Pessoas Idosas; Pessoas com deficiência e incapacidade